quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Somos um país de poetas?

Vejam alguns excertos que consegui recolher de músicas que tocaram nos arraiais das festas populares:

  • “Dá licença que meta a disquete, que eu sou estou bem na Internet?”.

  • “Põe o silicone que isso arrebita. Com o silicone ficas mais bonita.”

  • “A Maria do talho agarrou-se ao Ramalho. À Floribela rebentaram-lhe a panela.”

Somos ou não somos um país de poetas?

3 comentários:

Cláudia C. disse...

Eheh =D

Elisa Matos disse...

Para descobrir os melhores poetas deste país recomendo a rubrica da Antena3, Laboratolarilolela, ou ainda portalpimba.pt. Nunca esquecerei a sabedoria de Leonel Nunes com "A coisa mais veloz" (para ele não é a luz, não é o pensamento,tambem nao é o Superman) é sim, a diarreia.

O blog está muito bom professor.
Rio-me tanto quanto nas aulas!
Obrigada

JB disse...

Obrigado pelo retorno tão positivo, Elisa.

É especialmente bom saber que as aulas são divertidas. Afinal, como aprendemos, a emoção é fulcral na comunicação.