quarta-feira, 31 de março de 2010

As agências de publicidade vão acabar?

video

Nota: Filme produzido pela Saatchi&Saatchi Canada para o FITC 2010 (Design & Technology Festival).

sexta-feira, 26 de março de 2010

Público ou privado?

As empresas estão a usar cada vez mais as redes sociais para avaliar os candidatos.

O jornal “i” relata, como exemplo, o caso de uma empresa norte-americana que, ao consultar o Facebook para saber mais sobre um candidato que parecia promissor, descobriu que o jovem descrevia os seus maiores interesses como sendo "fumar ganzas", "disparar sobre pessoas" e "sexo obsessivo". O resultado foi óbvio: currículo para o lixo…

Os dados apresentados são reveladores da falta de consciência dos utilizadores para esta realidade: 70% dos directores de recursos humanos norte-americanos e metade dos directores europeus admitem rejeitar candidatos com base nos perfis do Facebook, mas apenas 7% dos utilizadores norte-americanos e 13% dos europeus disseram acreditar que as suas informações nas redes sociais poderiam ter impacto junto do empregador.

Parece que muita gente se esquece que as redes sociais são os novos espaços públicos e acabam por colocar lá coisas que se deviam manter privadas.

O apoio dos adeptos pode influenciar o resultado do jogo?

video

terça-feira, 23 de março de 2010

Com porteiro e consumo mínimo?

Ao que parece, aplicar cristais na vagina é a nova moda. Até já tem nome e tudo: vajazzling.

Eu acho que cada um pode colocar o que quiser onde quiser, desde que não incomode os outros (o que, convenhamos, neste caso, é duvidoso).

O que me surpreende mesmo são as declarações da actriz Jennifer Love Hewitt, que descreve o efeito final como «uma bola-de-espelhos numa discoteca».

video

segunda-feira, 22 de março de 2010

Queres mesmo estar à escuta?

Microfone escondido
Leonor achou a ideia péssima, mas Ataíde insistiu: botar um microfone escondido no elevador do prédio seria muito divertido. Não queria ouvir o que os vizinhos diziam, subindo ou descendo pelo elevador. Os vizinhos não interessavam. Divertido mesmo seria ouvir o que os amigos do casal diziam, chegando ou saindo do apartamento.
- Vai dar galho, Ataíde...
- Vai nada.
E Ataíde instalou um microfone no elevador.
O primeiro teste foi quando convidaram o Júlio e a Rosa para jantar.
Ataíde ouviu Júlio dizer para Rosa dentro do elevador, na subida:
- Às onze horas a gente dá o fora.
- Acho que às onze ainda não serviram o jantar. Se eu conheço a Leonor...
- Não importa. Às onze nos mandamos. Amanhã eu tenho academia.
E Ataíde ouviu Júlio dizer para Rosa dentro do elevador, na descida:
- Saco, Rosa. Uma hora da manhã. Não viu eu fazer sinais prà gente ir embora?
- Aquilo era um sinal? Pensei que você estivesse limpando o ouvido.
Outro jantar. Aniversário do Ataíde. Os dois últimos casais saem juntos. Ataíde corre para ouvir o que vão dizer no elevador.
- O Ataíde está meio acabadão, tá não?
- Acho não. Prà idade dele...
- Também, ter de aguentar a Leonor...
No apartamento, Leonor se revolta:
- Quem disse isso? De quem é a voz?
- Parece a da Soninha - diz Ataíde.
- Cachorra!
Outro jantar. Ligam da portaria para anunciar que o Sr. Marcos e a Dona Lia estão subindo. No elevador, Lia diz:
- Se a Leonor servir salmão outra vez, eu me mato.
Depois, Lia não entende a frieza da Leonor com ela durante todo o jantar. Não sabe que Leonor teve de suspender o salmão que serviria. Que substituiu o salmão por um resto de pernil que, graças a Deus, ainda tinha na geladeira.
Descendo no elevador, Lia comenta com Marcos:
- A Leonor enlouqueceu. Você viu? Serviu pernil com molho remolado pra peixe.
Leonor anuncia que nunca mais convidará Lia para nada. Depois de um jantar para os amigos que ainda restavam, os melhores amigos do casal foram os últimos a sair. Marjori e Adão. Amigos chegadíssimos. Amigos de muito tempo. Depois das despedidas, depois de fechada a porta do elevador e de o elevador começar a descer com Marjori e Adão, Ataíde hesitou. Talvez fosse melhor não ouvir o que os amigos iam dizer a respeito deles e do jantar no elevador.
- Você acha? - perguntou Leonor.
- Melhor não. Você tinha razão. Não foi uma boa ideia botar esse microfone.
- Mas agora está posto. Vamos ouvir.
- Leonor... Nós vamos acabar brigando com todos os nossos amigos.
- Eu quero ouvir, Ataíde. Preciso ouvir o que a Marjori e o Adão estão dizendo!
O que ouviram foi o fim de uma frase dita pelo Adão:
- ...cada vez mais chato.
- Viu só, Ataíde? - disse Leonor. - É sobre você.
- Porquê eu? Tinha mais gente no jantar!
- Sei não... Sei não...
E nunca saberiam mesmo. No dia seguinte, Ataíde tirou o microfone escondido no elevador.

Luís Fernando Veríssimo, in “Expresso”, Julho 2009

quarta-feira, 17 de março de 2010

terça-feira, 9 de março de 2010

sexta-feira, 5 de março de 2010

Vai um abraço?

video

Nome: Abraça a vida.
Anunciante: Associação pelas Estradas Seguras de Sussex.
Realizador: Daniel Cox.

quinta-feira, 4 de março de 2010

Por que é que nos pagam?

"A tecnologia moderna é capaz de realizar a produção sem emprego. O diabo é que a economia moderna não consegue inventar o consumo sem salário."
Herbert José de Souza