sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Saúde de papel?

Foram divulgados recentemente os dados de mais um estudo que suporta o facto de que ler livros pode melhorar a saúde.

Confesso que tenho poucas dúvidas dos efeitos terapêuticos da leitura. Creio é que, como qualquer medicamento, cada livro deve ter indicações e propriedades diferentes. E acho que, nalguns casos, os efeitos secundários são tão graves, que mais vale não ser medicado.

Última necessidade?

A norte-americana Walmart passou a vender caixões online.

A famosa e gigantesca cadeia de supermercados já comercializava uma infinidade de produtos, mas faltava-lhe aquele que, em princípio, satisfaz a última das necessidades.
É permitido aos clientes pagarem os caixões em 12 prestações, sem juros.

Imagina-se que as facilidades de compra só sejam concedidas antes de você precisar do produto...

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Sustentabilidade?

Todos pensam na importância de deixar um planeta melhor para nossos filhos... Quando é que vamos pensar em deixar filhos melhores para o nosso planeta?
Pergunta vencedora num congresso sobre vida sustentável

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Logótipo dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro?



Diferenças continentais?




Para o norte-americano o importante são os negócios; mantém o olhar distante e não se deixa distrair.

O canadiano é um pouco distraído e até inocente.

O italiano e o francês? É ver a foto...

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Qual é o poder de uma história bem contada?

video
“Oh, eu acredito nas coisas mais loucas! – contestou Fenoglio, enquanto lhe cortava uma fatia de bolo. – Acredito em qualquer história, desde que seja bem contada.”
Cornelia Funke

terça-feira, 13 de outubro de 2009

O presépio do Bloco de Esquerda?

PS - Este post tem o patrocínio da Isabel M que, além de descobrir esta maravilha, ainda o baptizou.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Quanto vale uma imagem?

"A grande mentira é que uma imagem vale por mil palavras. É um erro de tradução. Com quatro letras escreveu-se a palavra amor e sobre ela têm-se escrito milhares de palavras que nenhuma imagem poderia traduzir."
ABC

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Al Capone é português?

"Se vivesse em Portugal, Al Capone nunca teria sido preso. Em princípio, seria presidente de Câmara. Os cidadãos não hesitariam em votar num homem que, sendo famoso, tinha, além disso, demonstrado saber criar emprego em várias áreas de negócio, com especial destaque para as tão apreciadas pequenas e médias empresas. Desde as cimenteiras até às agências funerárias, quase não há indústria que não tenha beneficiado das actividades de Al Capone. Não duvido de que daria um excelente candidato autárquico em Portugal, numa primeira fase apoiado por um partido e, quando desse muito nas vistas, como independente. A única reserva que coloco ao sucesso de Al Capone na política autárquica portuguesa é a consciência do conhecido gangster americano. Poderia dar-se o caso de Capone ficar inibido com tanta vigarice e desejar voltar para Chicago."

Ricardo Araújo Pereira in Visão

O suspeito do costume?

Os suspeitos da rua ao lado
Acho que foi a dra. Ferreira Leite (já não me lembro bem, foi há mais de 15 dias e, que diabo!, eu sou um eleitor português; já muita sorte é lembrar-me ainda da dra. Ferreira Leite) que deu a Madeira do dr. Jardim como exemplo da Utopia democrática não asfixiante. Jardim é, como se dizia nas saudosas "Selecções", um dos meus "tipos inesquecíveis".
Gosto do disparate e embora o "Book of Nonsense" de Jardim se confunda com o próprio Jardim e ele seja mais do género Edward Liar que Edward Lear, é o que temos e, como diz o burro Inhon ao ursinho Puff, "nem todos podem, e alguns não podem; e é o que há a dizer". Conta fiável a agência Lusa que Jardim quer, a propósito não sei do quê, ver "deslindado" o comportamento de graduados da PSP que "não são da Madeira" e, neste assunto, estou inteiramente com ele. Na minha rua já tenho também visto graduados da PSP que nasceram noutra rua (um até tem sotaque madeirense), o que me faz, como Jardim, suspeitar que "anda aqui uma grande manobra política". Poderá o dr. Jardim informar-me contra quem, para "deslindar" o caso, deverei apresentar também um processo-crime?"


Manuel António Pina in "JN"

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Já olhaste para trás?

Gilberto de Nucci tem uma excelente imagem a respeito de como nos comportamos.

Segundo ele, as pessoas caminham pela Terra em fila indiana, cada uma carregando um saco na frente e outro atrás. Na saco da frente colocamos as nossas qualidades. No saco de trás guardamos os nossos defeitos.

Por isso, durante a caminhada da vida, mantemos os olhos fixos nas virtudes que possuímos presas no nosso peito. Ao mesmo tempo, reparamos, impiedosamente, nas costas daquele que está à frente e em todos os defeitos que possui. E julgamo-nos melhor que ele; sem perceber que a pessoa que anda atrás de nós está a pensar a mesma coisa a nosso respeito.