segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Mosca chata?

A Feira do Livro de Frankfurt foi palco de um espectáculo de marketing “voador”, quando a agência de publicidade Jung Von Matt/Neckar colocou anúncios em moscas para atrair os visitantes ao stand da nova editora Eichborn.

Este “flyvertising” foi concretizado através da colocação de pequenos banners, atados a moscas, com um material colante que, segundo os criadores, não causa qualquer tipo de danos, descolando-se sozinho após algumas horas. Para esta acção foram libertadas 200 moscas, que voaram pelos stands da Feira de Frankfurt, que teve lugar entre os dias 14 e 18 de Outubro na cidade alemã de mesmo nome.

In Briefing

5 comentários:

Inês disse...

Estranho/original, professor. Hoje recebi este vídeo por e-mail: http://www.youtube.com/watch?v=2lXh2n0aPyw

O texto do mesmo dizia:
"A acção, feita em conjunto pela agência de publicidade DDB e pela Volkswagen, foi implantada em um metrô de Estocolmo, na Suécia. Imagine que você está descendo as escadas do metrô, como faz habitualmente : todos os dias, e começa a ouvir sons de piano, tocados em ritmo que vai de acordo com os seu passos. Essa foi a proposta da agência de publicidade DDB em uma parceria com a Volkswagen. As duas empresas se reuniram para criarem um experimento chamado, Fun Theory (algo como "teoria divertida", em inglês), uma tentativa bem ambiciosa de tentar mudar os hábitos sedentários dos moradores da capital da Suécia, Estocolmo. Para isso, transformaram as escadas de uma estação de metrô em um piano, o que aumentou surpreendentemente o uso das escadas em 66%.

O resultado você confere no vídeo."

Paulo disse...

Boas pessoal,

Podem ver um filme sobre este tema em:

http://www.cherryflava.com/cherryflava/2009/10/fly-vertising-what.html

Quando pensamos que já vimos tudo, aparece uma ideia brilhante! É caso para dizer:

- Muda a publicidade, as moscas são as mesmas!

Wendell Fernandes disse...

Assustador!

A teoria da conspiração já afirma que a muito tempo os vírus e as bactérias são usadas nas vendas e no markering de alguns medicamentos, literalmente marketing viral.

Wendell Fernandes disse...

Lembrei-me também de citar que há melgas nos centros comerciais a venderem cartões do citibank!

Por tanto, a acção já tinha uma referência de eficácia!

JB disse...

Gostei do conceito de marketing viral.